Do fundo do mar para o Museu

June 24, 2017  •  2 Comments

A exposição “Rede Abrolhos: monitorando o maior complexo coralíneo do Atlântico Sul” foi inaugurada no hall do Museu do Meio Ambiente em 13 de junho, pelo Ministro do Meio Ambiente.

A mostra é composta por 40 fotografias impressas, com imagens aéreas e submarinas, mostra de fotos em vídeo, exemplares da fauna e da flora marinha e equipamentos científicos utilizados pelos cientistas para estudar essa região, que tem a maior biodiversidade da costa brasileira.

Visite o Museu do Meio Ambiente. A entrada é gratuita.

Rua Jardim Botânico, 1008
Jardim Botânico - Rio de Janeiro - RJ
CEP 22470-180

 

Canon 5DmII

O pequeno peixe grama (Gramma brasiliensis) é endêmico da costa brasileira e  não ultrapassa os sete centímetros de comprimento. Podem ser encontrado de cabeça para baixo, em áreas sombreadas dos recifes onde constroem seus ninhos.

Canon 5DmII

Bodião-bico-verde (Scarus trispinosus) é uma espécie classificada como ameaçada pela IUCN. Tem uma arcada dentária projetada para raspar e triturar corais, tendo um importante papel funcional nos recifes brasileiros.

Canon 5DmII

O coral cérebro (Mussismilia brasiliensis) é a principal "construtora" dos recifes brasileiros e é endêmica da costa brasileira.

Canon 5DmII

Os corais de fogo (Millepora alcicornis) que são comuns nas bordas dos recifes no Banco dos Abrolhos.

Canon 5DmII

Cardume de xira (Haemulon aureolineatum) sobre Banco de Rodolitos na borda da Buraca Rasa, Banco dos Abrolhos.

Canon 5DmII

Jovem badejo quadrado (Mycteroperca bonaci) imóvel em uma estação de limpeza durante a noite, aguarda a chegada do camarão palhaço (Stenopus hispidus).

Canon 5DmII

Os corais de fogo (Millepora alcicornis) nas bordas e uma colônia de coral cérebro (Mussismilia brasiliensis) abaixo, em áreas rasas dos recifes no Banco dos Abrolhos.


Comments

Celina Azevedo(non-registered)
Parabéns!!! Belo trabalho
Mauricio Hostim Silva(non-registered)
maravilhoso trabalho... Parabéns!!!
No comments posted.
Loading...